Compartilhe o nosso portal

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

São Luís (MA), 28 de novembro de 2020

Flamengo impôs sua rotina de vitórias, na volta do futebol

No Maracanã sem público, por conta da pandemia, o time de Jorge Jesus, mesmo sem ritmo, venceu o Bangu por 3 a 0. Caminha fácil para mais um título
Gabigol não marcou, mas foi decisivo. Flamengo venceu fácil (Alexandre Vidal/Flamengo)
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

São Paulo, Brasil

Mesmo sem três meses sem um jogo oficial, situação inédita na vida de seus jogadores, o Flamengo não tomou conhecimento do Bangu. 

Com total posse de bola, o elenco mais poderoso do Brasil não tomou conhecimento do fraco adversário. Venceu por 3 a 0, gols de Arrascaeta, Bruno Henrique e Pedro Rocha, sem forçar.

Gabigol deu duas excelentes assistências nos gols de Bruno Henrique e Pedro Rocha.

Lógico que faltou ritmo, jogadas simples foram desperdiçadas. Mas o desequilíbrio técnico e físico se impôs.

O atual campeão da Libertadores, do Brasileiro  já venceu a Taça Guanabara, ganhou sua quarta partida seguida e se classificou para as semifinais da Taça Rio.

E caminha firme para vencer o segundo turno também e, se conseguir mais pontos na classificação geral, ganhará o Carioca sem final.

Em pleno auge da pandemia, o futebol voltou ao país.

Mais 1.204 brasileiros perderam a vida ontem, por conta do coronavírus. Já são 47.869 mortes no país pela pandemia.

As arquibancadas do Maracanã estiveram vazias.

Mas o hospital de base, montado ao lado do estádio, no mesmo complexo, estava lotado de pacientes com o coronavírus.

No primeiro gol, os jogadores não se abraçaram. Cumpriram o protocolo (Alexandre Vidal/Flamengo)

O jogo foi fantasma.

A Globo optou por não mostrar o jogo e avisou que irá entrar na justiça para que o Flamengo não transmita a partida contra o Boavista, na próxima quarta-feira, apesar da MP 984 de Bolsonaro, que dá o direito de transmissão para o clube mandante de qualquer competição no país, desde que não exista contrato assinado com uma emissora. Como é o caso do Flamengo no Carioca.

“Nosso primeiro jogo, e não parecíamos que estávamos há tanto tempo sem jogar. No primeiro tempo, o Bangu não chutou no gol, e nós fizemos um gol.

“Na segunda parte, foi normal termos mais espaço com o cansaço do adversário. Fizemos dois gols e poderíamos ter feito mais. Nossa equipe deu uma resposta muito boa. É muito evoluída taticamente.

“Eu não esperava tanta qualidade já no primeiro jogo, foi perfeito”, elogiou Jorge Jesus.

O treinador português tem o time ‘pronto’, montado, desde o ano passado. 

Jorge Jesus fez as cinco substituições que teve direito, com a mudança temporária da lei do futebol, pela pandemia. Entraram Thiago Maia, Diego, Vitinho, Michael e Pedro Rocha.

“Neste princípio temos que fazer todas as substituições, deixar todos os jogadores em um nível competitivo”, detalhou.

No centro, o diretor Mairovitch. Imagens ilegais do jogo pela Internet (Reprodução/ Instagram)

O mais bizarro da partida de ontem foi o diretor de arbitragem da Federação de Futebol do Rio de Janeiro, Luiz Mairovitch, transmitir ilegalmente trecho do jogo, usando seu celular, nas suas redes sociais.

Um vexame.

A Ferj pediu desculpas em nome de Mairovitch.

“A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro não permite, não aprova, tem certeza de que não houve má intenção, admite o erro e afirma que tal fato não deve se repetir. Possivelmente o entusiasmo do momento possa ter motivado ação, jamais a ilegalidade, e pede desculpas pelo fato em nome de seu Diretor.”

Antes da partida, cerca de 30 torcedores começaram um protesto contra o presidente Bolsonaro, mas foram dispersos pela Polícia Militar.

Gabigol comemorando com Bruno Henrique. Cena revivida no Maracanã (Alexandre Vidal/Flamengo)

Hoje, Boavista e Portuguesa jogarão às 15h30.

No domingo, mais dois jogos:  Vasco e Macaé, Madureira e Resende.

No auge da pandemia, o futebol voltou ao Brasil.

Como tanto quis o Flamengo…

Veja também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *