Compartilhe o nosso portal

São Luís (MA), 4 de junho de 2024

Jovem preso por usurpar função pública se dizia influente na política e dava ordens a servidores

Antes de ser preso, Miquéias da Silva pediu ‘agilidade’ em um caso à Polícia Civil, citando nomes de autoridades, até ser identificado como ”charlatão”.

Miquéias da Silva Santana, preso pelo crime de usurpar função pública, não só se passava por coordenador do Programa Pacto pela Paz, como também se fazia de influente no meio político e tentava dar ordens a servidores públicos.

As informações constam no Termo de Audiência de Custódia, que indica a forma como Miquéias foi preso, em São José de Ribamar, na tarde desta quarta-feira (6).

Segundo o documento, Miqueias chegou na delegacia relatando ter sido vítima de ameaças do suposto autor de um crime contra a sua irmã. Porém, na oportunidade, ele se identificou como uns dos coordenadores do programa Pacto Pela Paz e tentou dar ordens aos servidores da Polícia Civil.

Ainda de acordo com o Termo de Audiência, o jovem chegou a citar o nome do secretário de Segurança do Maranhão, e do Delegado Geral da Polícia Civil, para que obtivesse ‘vantagens’ e solicitava celeridade na condução do caso de sua irmã.

Em dado momento, Miqueias disse que queria ‘agilidade’ em seu caso porque tinha uma reunião agendada com a coordenadora das Delegacias da Mulher, delegada Kazumi Tanaka. Porém, ele foi desmentido.

“Eu não tinha nenhuma reunião marcada com esse jovem”, afirmou Kazumi.

Fonte: G1 Maranhão.

Veja também:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.